quarta-feira, 11 de maio de 2011

PROCEDIMENTOS DE AUDITORIA


Estamos presenciando um cenário de inúmeras mudanças na área contábil, com a criação do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) em 2005 e as aprovações das Leis 11.638/07 e 11.941/09, que introduziram a contabilidade brasileira a obrigatoriedade da adoção das Normas Internacionais de Contabilidade. As mudanças são decorrentes da necessidade de demonstrações contábeis que expressem melhor a situação econômico-financeira e patrimonial de cada entidade. Neste mesmo caminho a partir de 2010, as normas de auditoria também estão caminhando para um processo de convergência as normas internacionais de auditoria.
Todas essas alterações implicam aos auditores uma maior responsabilidade, para que possa atestar com credibilidade em seu parecer, a exatidão das demonstrações contábeis analisadas. Para isso é necessário que o programa de auditoria tenha bem definido quais os procedimentos que serão adotados em cada fase da auditoria.
Procedimento de auditoria é entendido por Attie (1998, p.131) como “as investigações técnicas que, tomadas em conjunto, permitem a formação fundamentada da opinião do auditor sobre as demonstrações financeiras ou sobre o trabalho realizado”.
Toda auditoria possui um objetivo e são os procedimentos que os tornam possíveis de serem alcançados. Cabe ao auditor definir a extensão e a profundidade dos procedimentos adotados, a fim de obter provas satisfatórias que sustentem a sua opinião (ATTIE, 2007).
Os procedimentos de auditoria são constituídos por:

a) Testes de Observância: também conhecidos como os testes de aderência, eles visam testar os controles internos da entidade. De acordo com Cunha, Beuren e Hein (2006) eles “têm como objetivo a verificação e avaliação dos controles internos, se estes estão de acordo com os processos requeridos pela administração e se são suficientemente seguros e confiáveis para a devida salvaguarda do patrimônio”;

b) Testes Substantivos: focam em verificar se os saldos contábeis estão corretos, se o reconhecimento e a mensuração dos elementos patrimoniais atende as normas contábeis vigentes. “[...] os testes substantivos são destinados a fornecer evidências quanto aos saldos e valores apontados nas demonstrações contábeis, a fim de identificar ou não a ocorrência de erros na contabilização das transações ocorridas” (CUNHA, BEUREN, HEIN, 2006, p.55)
No Quadro 1, estão destacados os testes de observância e os testes substantivos contemplados na literatura.

TESTES DE OBSERVÂNCIA
TESTES SUBSTANTIVOS
Teste de Assinaturas
Exame e Contagem Física
Teste de Aprovações
Circularização
Exame Documental
Conciliações
Teste de Segregação de Função
Exame dos Documentos Originais
Teste de Salvaguarda
Conferência de Cálculos
Integridade da Seqüência Numérica
Exame de Escrituração
Teste de Documentação
Exame de Registros Auxiliares
Inquérito
Inquérito
Aplicação de Questionário
Investigação Minuciosa
Conferência de Cálculos
Correlação das Informações
Exame e Contagem Física
Observação
Quadro 1 – Testes de Observância e Testes Substantivos
Fonte: Adaptado de Cunha et al. (2010).

No estudo desenvolvido por Cunha, Beuren e Hein (2006) buscou-se identificar quais são os procedimentos de auditoria mais utilizados pelas empresas de auditoria independente localizadas em Santa Catarina, identificou-se que entre os testes de observância os mais utilizados eram:

a)                 Teste de segregação de funções;
b)                 Exame documental;
c)                 Inquérito e Contagem Física.

Já entre os testes substantivos os mais utilizados eram:

a)                 Testes de Circularização;
b)                 Conciliações;
c)                  Conferências de Cálculos;
d)                 Exame da Escrituração.

Tem-se a limitação neste estudo que apenas foi aplicado em um único estado, não é possível generalizar as conclusões desta pesquisa.
A pesquisa foi feita antes da adoção das normas internacionais de auditoria e contabilidade, não existem estudos publicados se os procedimentos de auditoria serão afetados por elas. Se as auditorias passaram a adotar procedimentos que antes eram pouco utilizados, ou desenvolverão novos mecanismos que o possibilitem formar uma opinião com base em provas confiáveis.

REFERÊNCIAS

ATTIE, William. Auditoria: conceitos e aplicações. São Paulo: Atlas, 1998

_____________. Auditoria Interna. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

CUNHA, Paulo Roberto da; BEUREN, Ilse Maria; HEIN, Nelson. Procedimentos de auditoria independente utilizados pelas empresas de auditoria independente estabelecidas em Santa Catarina. Revista Base, São Leopoldo, v.3, n.1, p.53-62. jan/abr.-2006

CUNHA, Paulo Roberto et al. Procedimentos de auditoria aplicados pelas empresas de auditoria independente de Santa Catarina em entidades do Terceiro Setor. Revista de Contabilidade e Organizações, Ribeirão Preto, v.4, n.10, p.49-69. set/dez -2010

AUTORA: Graselene Lindner



6 comentários:

  1. Devido a maior responsabilidade e cobrança que decai sobre os auditores com a adoção das normas internacionais, que temos a certeza da necessidade de aprofundar os procedimentos de auditoria afim de encontrar, ou não, pontos relevantes e que interfiram no resultado da empresa. Quanto maior e mais aprofundado os procedimentos realizados, maior a base de confiança que se tem no parecer do auditor.

    ResponderExcluir
  2. Tanto os testes de observância quanto os testes substantivos são procedimentos que devem ser realizados pelo auditor com bastante cuidado e atenção, pois é a partir deles que este poderá alcançar seu objetivo. Assim como a contabilidade geral, que está sofrendo grandes impactos com o processo de convergência às normas internacionais de contabilidade, acredito que as normas de auditoria, a partir do momento que passarem também por esse processo, vão fazer com que o auditor na realização dos procedimentos de auditoria, tenha que buscar fazer um programa ainda mais bem definido com todos os procedimentos que este vai utilizar de forma ainda mais detalhada, visando maior credibilidade no trabalho por este realizado.

    ResponderExcluir
  3. Os procedimentos de auditoria visam análisar tudo que acontece na empresa para verificar se erros ou fraudes estão acontecendo, ajudando os administradores quanto ao que acontece na empresa e se os colaboradores estão seguindo o que lhes foi ordenado, e tambem externamente para os investidores, por exemplo, para ter maior segurança em investir em uma empresa que é auditada.

    ResponderExcluir
  4. Layla Beatriz Boos Martins13 de junho de 2011 14:01

    Após a adoção das normas internacionais de auditoria e de contabilidade os contabilistas e os auditores terão uma responsabilidade maior na execução de auditoria e na própria contabilidade mesmo. Devemos esperar pesquisas futuras para constatar se realmente existirão mudanças na forma de execução da auditoria, para verificar se as mudanças serão significativas. Quanto aos testes de observância e substantivos, estes são fundamentais para ao auditor, e os mais utilizados condizem com a realidade.

    ResponderExcluir
  5. Os procedimentos da Auditoria estão estabelecidos em exames e investigações, somando os testes de observância e testes substantivos, que possibilitam ao auditor adquirir dados suficientes para basear suas conclusões e sujestões à administração da entidade.

    ResponderExcluir
  6. A NBCTA11 ( que falava sobre esses testes substantivos e de observância ) foi extinta no final de 2010 ! agora vigora a NBCTA330 ( testes de detalhe e de controle)

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião, dúvida ou segestão sobre o tema abordado!