quarta-feira, 11 de maio de 2011

PROCEDIMENTOS DE AUDITORIA

A atividade de auditoria independente das demonstrações contábeis tem como principal objetivo o seu parecer, peça fundamental do trabalho desse profissional, onde ele expressa a sua opinião sobre a adequação, ou não, dos sistemas contábeis e dos controles internos. Se os dados apresentados por eles, realmente demonstram a real posição patrimonial e financeira da entidade auditada, sempre tomando como base de comparação os princípios fundamentais de contabilidade normalmente aceitos. Mas para comprovar e sustentar sua opinião o auditor deve coletar evidências apropriadas e suficientes, através de um conjunto de procedimentos contábeis.
Fonte: http://indutec-ao.com/
que_fazemos.html
Os procedimentos de auditoria são o conjunto de procedimentos técnicos com base nos quais o auditor obtém evidências ou provas que sejam suficientes e adequadas para fundamentar o seu parecer sobre as demonstrações contábeis auditadas. (FERREIRA, 2010)
         Os procedimentos de auditoria direcionam as demonstrações contábeis para que estejam fidedignamente corretas conforme os princípios contábeis quando são publicadas.
Segundo Antunes (2007, p. 04), os procedimentos empregados pelos auditores para avaliação dos sistemas de controles internos e dos riscos de auditoria das demonstrações contábeis assumem papel preponderante, uma vez que determinam a natureza, extensão e a oportunidade da realização de todos os demais exames de auditoria.
Quando o auditor sai para seu campo de trabalho, ele aplica procedimentos para fazer teste em determinadas áreas que ele esta testando. E estes procedimentos são “caminhos” para que ele chegue à evidência de auditoria (objetivo final), sendo todos os procedimentos que o auditor utiliza para ele poder fazer testes pertinentes a auditoria. Esses testes podem ser de observância e substantivos.
Os testes de observância que também são chamados de teste de controle ou testes de aderência têm com sua principal finalidade os controles internos. Para Ferreira (2010, p. 01) na aplicação dos testes de observância, o auditor deve verificar a existência, efetividade e continuidade dos controles internos.
Já os testes substantivos têm por finalidade a obtenção de evidências quanto à suficiência, exatidão e validade das informações produzidas pelo sistema contábil da entidade. Os testes substantivos dividem-se em testes de transações e saldos e procedimentos de revisão analítica (FERREIRA, 2010).
Como uma forma de prover mais informação ao auditor independente, o recente relatório[1] divulgado pela IFAC (Federação Internacional dos Contadores) e citado por Antunes (2007), aponta como uma ação necessária o aumento da quantidade de reportes e relatórios de comitês de auditoria, com a finalidade de aperfeiçoar o conhecimento do auditor frente às novas indagações, assim como o de melhorar a comunicação entre organizações e stakeholders[2].
Portanto, percebe-se que quanto mais aprofundado o auditor conhecer a empresa a ser auditada, maiores procedimentos ele poderá aplicar e com isso trazer maiores informações que podem ser úteis para a tomada de decisões, mais pareceres ele emitirá, facilitando o trabalho da administração, que terá uma visão mais aprofundada e com maior exatidão sobre a continuidade da empresa.


REFERÊNCIAS

ANTUNES, Jerônimo. Contribuição ao estudo da avaliação de risco e controles internos na auditoria de demonstrações contábeis no Brasil. São Paulo, USP. 2007. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12136/tde-25012005-164416/pt-br.php> Acesso em: 10 mai. 2011.

FERREIRA, Ricardo J. Procedimentos de Auditoria.
IFAC, International Federation of Accountants. Integrating the Business Reporting Supply Chain. Março, 2011.

IBRACON, Instituto dos Auditores independentes do Brasil. IFAC divulga relatório “Integrando a cadeia de preparação de relatórios financeiros”. Disponível em: <http://www.ibracon.com.br/noticias/destaque.asp?identificador=4068>. Acesso em: 10 mai. 2011.

NUNES, Paulo. Conceito de Stakeholder. 2009. Disponível em: <http://www.knoow.net/cienceconempr/gestao/stakeholder.htm> Acesso em: 11 mai. 2011.

EQUIPE: Flavio Honorato e Guilherme G. Secchi


[1] “[...]relatório baseado em entrevistas realizadas pela IFAC, com 25 líderes empresariais de destaque, representando os preparadores, diretores, auditores, normatizadores, reguladores e investidores, e mostra o que deve ser feito para efetivamente melhorar a governança, o processo de divulgação de informações financeiras, a auditoria, e a utilidade das demonstrações contábeis[...]” (sitio IBRACON, Data do acesso: 10 mai. 2011)
[2] Segundo Paulo Nunes (Economista, Professor e Consultor de Empresas) O termo inglês stakeholder designa uma pessoa, grupo ou entidade com legítimos interesses nas ações e no desempenho de uma organização (2009).


13 comentários:

  1. Muito interessante essa análise feita de quanto mais aprofundado o conhecimento da empresa, mais procedimentos pode-se aplicar. Com isso pode-se ter maior percepção do parecer do auditor, podendo usar essa ferramenta para modificar critérios utilizados dentro da empresa, sempre visando a melhoria nos resultados e confiabilidade das informações

    ResponderExcluir
  2. Os procedimentos de auditoria são fundamentais durante o trabalho do auditor, pois é através deles que ele obtém evidências e provas que irão fundamentar seu parecer final. Muito interessante a relação entre o grau de conhecimento da empresa pelo auditor e os procedimentos aplicados, uma vez que contribuirá para a emissão do parecer final e permitirá ao auditor sugerir melhorias para a empresa auditada.

    ResponderExcluir
  3. Jaqueline Gubler12 de maio de 2011 08:40

    Achei muito interessante a relação entre o grau de profundidade de conhecimento da empresa com o número de procedimentos que poderão ser aplicados. Isso é devido ao fato de que as informações obtidas através dos testes de observância e testes substantivos devem ser suficientes, para que o auditor possua uma base sólida ao concluir e recomendar mudanças para a administração da entidade. Então, quanto mais confiáveis forem os procedimentos da empresa, maior segurança terá o auditor.

    ResponderExcluir
  4. Todos os dois tipos de testes são importantes. Os testes de observância para analisar os controles internos, que acabam demonstrando o perfil da empresa e qual deverá ser profundidade dos testes. E os testes de observância que testam a fidelidade das demonstrações contábeis.Muito válida a colocação de que ao conhecer mais profundamente a entidade poderá realizar mais testes e assim melhor fundamentando seu parecer.

    ResponderExcluir
  5. Layla Beatriz Boos Martins16 de maio de 2011 10:36

    Também achei interessante o post, visto que os procedimentos de auditoria são de fundamental importância para o auditor e sua equipe. Tudo deve ser devidamente documentado, até mesmo as sugestões do auditor para a empresa auditada, que deve ser muito bem fundamentada.

    ResponderExcluir
  6. Procedimentos são os recursos que o auditor utiliza para colher dados e analisar informações de uma entidade, ele deve saber quais procedimentos e de que forma usar, já definidos antes da auditoria. E é de responsabilidade do auditor todas as informações que ele dispuser no parecer, por isso ele deve ter seus procedimentos bem fortalecidos, para que possa transmitir informações fidedignas.

    ResponderExcluir
  7. Os procedimentos de auditoria são realmente de grande importância para a realização de uma boa auditoria, afinal são estes que direcionam as demonstrações contábeis para que estejam realmente corretas, conforme os princípios contábeis.

    ResponderExcluir
  8. Os procedimentos de auditoria são usados pelos
    auditores para obterem provas ou evidências que sejam suficientes e adequadas para fundamentar o seu parecer sobre as demonstrações contábeis das empresas auditadas.

    ResponderExcluir
  9. Segundo o Portal de Auditoria, os procedimentos da Auditoria Interna constituem exames e investigações, incluindo testes de observância e testes substantivos, que auxiliam o auditor interno na obtenção de subsídios necessários para a fundamentação de suas conclusões e recomendações para a administração da empresa. Os testes de observância tem a finalidade de obter uma segurança de que os controles internos estabelecidos pela administração estão em efetivo funcionamento, inclusive se há o cumprimento desses controles pelos funcionários e administradores da empresa.
    Na sua aplicação, devem ser considerados os seguintes procedimentos:
    a) inspeção – verificação de registros, documentos e ativos tangíveis;
    b) observação – acompanhamento de processo ou procedimento quando de sua execução;
    c) investigação e confirmação – obtenção de informações perante pessoas físicas ou jurídicas conhecedoras das transações e das operações, dentro ou fora da entidade.

    ResponderExcluir
  10. Conforme o Portal de Auditoria, os procedimentos de auditoria são o conjunto de técnicas que permitem ao auditor obter evidências ou provas suficientes e adequadas para fundamentar sua opinião sobre as demonstrações contábeis auditadas e abrangem testes de observância e testes substantivos.

    Os testes de observância visam à obtenção de razoável segurança de que os procedimentos de controle interno estabelecidos pela administração estão em efetivo funcionamento e cumprimento.

    Os testes substantivos visam à obtenção de evidência quanto à suficiência, exatidão e validade dos dados produzidos pelo sistema contábil da entidade, dividindo-se em:

    a) testes de transações e saldos; e
    b) procedimentos de revisão analítica.

    ResponderExcluir
  11. Os procedimentos da Auditoria Interna constituem exames e investigações, incluindo testes de observância e testes substantivos, que permitem ao auditor interno obter subsídios suficientes para fundamentar suas conclusões e recomendações à administração da entidade.

    Fonte: Portal de auditoria

    ResponderExcluir
  12. Marcia Mensor Lunelli23 de junho de 2011 15:25

    Os procedimento de auditoria significa o conjunto de técnicas que o auditor utiliza consecução do trabalho.
    Segundo Attie, o auditor indentifica e atesta a validade de qualquer aplirmação através da aplicação dos procedimentos adequado em cada caso, na extensão e profundidade em que cada caso requer.

    ResponderExcluir
  13. Os procedimentos de auditoria se constituem de técnicas que investigam a existência e funcionalidade dos controles internos e verificam a veracidade das informações contábeis e se a sua contabilização está sendo feita de acordo com as normas contábeis. É através das investigações feitas através dos procedimentos que o auditor vai obter evidências ou provas para analisar as informações necessárias à formulação e fundamentação da opinião doparecer. É de importância fundamental que a entidade auxilie o auditor fornecendo as informações necessárias, sem omissões, para que o parecer do auditor reflita a real situação financeira e patrimonial da entidade.

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião, dúvida ou segestão sobre o tema abordado!