sexta-feira, 27 de maio de 2011

AUDITORIA AMBIENTAL


Atualmente, questões relacionadas à preservação ambiental, desenvolvimento sustentável, responsabilidade social, entre outros temas relacionados tem se tornado uma preocupação constante para empresários em geral, que vem buscando adequar suas empresas ao novo contexto em que a contabilidade está envolvida, preocupando-se com os impactos que podem ser gerados pelo desenvolvimento de suas entidades ao meio ambiente.
A auditoria ambiental é um processo de verificação, utilizado com o intuito de avaliar de forma objetiva, evidências que mostrem se as atividades e eventos realizados pela empresa, seus sistemas de gestão e condições ambientais especificados ou qualquer informação a eles relacionadas, encontram-se em concordância com os critérios de auditoria. (HARRINGTON; KNIGHT, 2001).
Para Ribeiro (2005), enquanto a auditoria contábil preocupa-se com adequação das práticas e procedimentos seguindo os princípios fundamentais da contabilidade, a auditoria ambiental visa fiscalizar também práticas e procedimentos adotados, porém estes voltados a operacionalização do controle e conservação ambientais, fazendo um comparativo das diretrizes estabelecidas no sistema de gerenciamento adotado pela empresa, visando sua continuidade sem agressão ao meio ambiente.
Conforme Tachizawa (2002) a auditoria ambiental deve seguir a metodologia adotada pela empresa, levando em conta os preceitos estabelecidos na norma ISO 14000.
A ISO 14000 foi criada pela Organização Internacional de Normalização (ISO), sendo que esta fixa os elementos básicos que deve conter um Sistema de Gestão Ambiental, a auditoria desse sistema, a avaliação de desempenho ambiental, a rotulagem ambiental e também a análise do ciclo de vida. (HARRINGTON; KNIGHT, 2001).
Harrington e Knight (2001) colocam ainda que os três documentos incluídos na ISO 14000 que se referem à auditoria ambiental são ISO 14010, 14011 e 14012, sendo que a seção 5 do documento ISO 14010 que denomina-se “Diretrizes para auditoria ambiental – princípios gerais”, define os principais elementos referentes a condução das auditorias ambientais, a saber: objetivos e escopo; objetividade, independência e competência; profissionalismo; procedimentos sistemáticos; critérios, evidências e constatações de auditoria; confiabilidade das constatações de auditoria e relatório de auditoria.
Juchem apud Oliveira Filho (2002) afirma que a auditoria ambiental pode ocorrer por diversos motivos, entre eles, decisão dos gestores da entidade, em atendimento a política ambiental adotada pela empresa, por imposição legal, diante de acontecimentos inesperados como acidentes de caráter ambiental considerados graves ou também por exigência de compradores interessados nos ativos da organização e na possível identificação de passivos ambientais.
Sendo considerada uma ferramenta de cunho gerencial, a auditoria ambiental através da realização de uma verificação da performance ambiental adotada, pode auxiliar a empresa na determinação de melhorias a serem realizadas. Pode-se afirmar que esta é importante não só para a gestão ambiental, mas também para todo o processo de gestão da entidade, sendo utilizada até para minimizar os riscos financeiros da empresa e auxiliar na avaliação do Sistema de Gestão Ambiental adotado, fazendo um comparativo com a política pré-definida pela entidade. (NETO apud SCHENINI; SANTOS; OLIVEIRA, 2005)   

Referências

HARRINGTON, H. James; KNIGHT, Alan. A implementação da ISO 14000: como atualizar o SGA com eficácia. São Paulo: Atlas, 2001.

OLIVEIRA FILHO, Miguel Lopes de. A Auditoria Ambiental como ferramenta de apoio para o desempenho empresarial e a preservação do meio ambiente: uma abordagem contábil e gerencial em indústrias químicas. 2002. 182 fls. Dissertação (Mestrado em Controladoria e Contabilidade) Departamento de Contabilidade e Atuária da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, USP. São Paulo, 2002.

RIBEIRO, Maísa de Souza. Contabilidade ambiental. São Paulo: Saraiva, 2005.

SCHENINI, Pedro Carlos. SANTOS, Jair Alcides dos. OLIVEIRA, Fernando Ventura de. A importância da auditoria ambiental nas organizações. In: CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA RURAL, 65., 2005. Londrina (PR). SOBER. Anais... Londrina: SOBER, 2005.

TACHIZAWA, Takeshy. Gestão ambiental e responsabilidade social corporativa: estratégias de negócios focadas na realidade brasileira. São Paulo: Atlas, 2002.

EQUIPE: Graselene Linder e Lilian Frainer

16 comentários:

  1. Conforme Roberto Kochen, Professor Doutor da Esolca Politécnica da USP, as auditorias ambientais devem observar quatro pontos principais:
    a) atendimento a requisitos legais e requisitos de órgãos ambientais;
    b) conformidade com a política ambiental da empresa;
    c) gestão dos aspectos ambientais da empresa;
    d) plano de ação para correção de deficiências identificadas nos itens anteriores

    Na sua pesquisa ele ainda conta que a auditoria ambiental nasceu nos EUA e na Inglaterra na década de 70, com o objetivo de verificar os níveis de conformidade das atividades produtivas em relação as normas ambientais, e permitir o fornecimento de dados para aprimorar a gestão ambiental da empresa como um todo.

    ResponderExcluir
  2. No Brasil, os requisitos legais de auditoria ambiental encontram-se no projeto de lei federal 3.160/92. Dentre as principais características deste projeto de lei, destacam-se:
    1) realização de auditorias periódicas e obrigatórias, para atividades potencialmente causadoras de impacto ambiental;
    2) necessidade de auditores independentes ou institucionais, credenciados por órgão ambiental competente;
    3) responsabilidade pessoal da entidade auditada, ou de seus técnicos, quanto as não conformidades constatadas;
    4) exame periódico de aspectos legais, técnicos e administrativos da empresa;
    5) procedimento auditorial semelhante ao de um estudo de impacto ambiental;
    6) penalidade para a empresa(multa, suspensão, não-renovação de licença, embargo de atividades) e para o auditor (multa e descredenciamento), caso persistam as não conformidades constatadas;
    7) responsabilização civil e criminal por danos ambientais causados;
    8) intervenção do poder público para impedir práticas danosas ao meio ambiente e à saúde da
    população.

    ResponderExcluir
  3. Diante de toda a pressão que a sociedade vem pondo sobre as empresas, principalmente as que têm maior impacto ambiental na sua atividade operacional, a auditoria ambiental se mostra cada vez mais necessária e essencial.
    No caso de Certificações ISO, vê-se uma importancia ainda maior pela necessidade de autenticas processos industriais ao modelo que deve ser seguido.

    ResponderExcluir
  4. A preocupação com as questões ambientais impactam todos os setores e segmentos, sendo primordiais para cada uma. Cada atividade preocupa-se de uma determinada forma para a preservação ambiental.
    O que não é diferente para o ramo da auditoria, que trás consigo várias obrigações no âmbito ambiental que ajudam todas as organizações a cuidarem desse patrimônio natural, nesse caso as Auditorias Ambientais têm como objetivo detectar problemas ou oportunidades em áreas ou atividades como:

    - fontes de poluição e medidas de controle e prevenção
    - uso de energia e água e medidas de economia
    processos de produção e distribuição
    - pesquisas e desenvolvimentos de produtos
    uso, armazanagem, manuseio e transporte de produtos controlados
    - subprodutos e desperdícios
    - estações de tratamento de águas residuárias (esgoto)
    - sítios contaminados
    - reformas e manutenções de prédios e instalações
    - panes, acidentes e medidas de emergência e mitigação
    - saúde ocupacional e segurança do trabalho

    ResponderExcluir
  5. Flávio Honorato30 de maio de 2011 11:56

    Todos estamos preocupados com o meio ambiente e é claro não poderíamos esquecer que existe formas de reduzir os riscos, e que estes podem ser mensurados. Diante do fato a contabilidade tem ferramentas que auxiliam a prestar de forma transparente tudo que possa ser contabilizado. Já a auditoria ambiental propõem formas de diminuir a necessidade de tratamento de resíduos , custos com matéria prima, eliminar futuros danos ambientais por causa dos resíduos, atender a legislação ambiental e se preocupar com o meio ambiente.

    ResponderExcluir
  6. Sem dúvida as atenções no mundo inteiro estão cada vez mais voltadas ao meio ambiente e com a principal preocupação de que sem o meio ambiente bem cuidado não viveremos mais. O nosso mundo é muito capitalista, a maioria das pessoas só pensam em ganhar dinheiro sem se preocupar em cuidar. Apenas com alguns órgãos que se preocupam em defender e poucas pessoas que dão atenção ao comprar produtos mais verdes é que se começa uma cobrança maior para a preservação. Nesse quadro a contabilidade se mostra ser importante para poder mensurar esses benefícios e também a auditoria para poder verificar a confiabilidade dessa mensuração e quanto a que está sendo atribuído valor.

    ResponderExcluir
  7. Layla Beatriz Boos Martins31 de maio de 2011 09:47

    Nunca havia ouvido sobre auditoria ambiental, e nem sabia que existia uma norma que dispõe sobre isto, no caso a ISO 14000 e demais documentos na sequencia. É claro que a preocupação com o meio ambiente e como deve ser esta auditoria é necessário para as empresas, afinal hoje só se fala em meio ambiente e sustentabilidade.. E as empresas devem se adaptar a isso, já que este pode ser um grande fator que as diferenciam das demais empresas.

    ResponderExcluir
  8. Jaqueline Gubler2 de junho de 2011 16:13

    “Existem leis que se aplicam e que são para ser cumpridas, mas muitas vezes estas mesmas leis não se fazem sentir porque não existe, na verdade, uma fiscalização rigorosa. É necessário apostar na formação contínua de fiscais e auditores ambientais”, disse ao Jornal de Angola a responsável de novos negócios do Bureau Véritas, Dalila Velado.
    Através desse depoimento é possível perceber que a auditoria ambiental é uma área que demanda de profissionais capacitados, e que atualmente está carente de profissionais.

    ResponderExcluir
  9. A Auditoria Ambiental tem como objetivo identificar problemas ou oportunidades em áreas ou atividades como:
    Fontes de poluição e medidas de controle e prevenção; uso de energia e água e medidas de economia; processos de produção e distribuição; pesquisas e desenvolvimento de produtos; uso, armazenagem, manuseio e transporte de produtos controlados;subprodutos e desperdícios; sítios contaminados; reformas e manutenções de prédios e instalações, entre outros.

    ResponderExcluir
  10. A necessidade da auditoria ambiental surgiu primeiramente para atender à legislação imposta pelas autoridades. Hoje percebemos que não só o governo, mas toda a sociedade estão preocupados com os rumos que o planeta está tomando. Assim a auditoria é peça chave no processo de identificar e mensurar os impactos que as indústrias causam ao meio ambiente, bem como de analisar se as medidas que estão sendo tomadas são satisfatórias. Apesar dessa consciência coletiva ainda há muita coisa errada,ou seja, mais trabalho para a auditoria.

    ResponderExcluir
  11. Emanuela Marques5 de junho de 2011 18:02

    De acordo com a advogada Ana Luiza Piva, em seu artigo Auditoria Ambiental: Um Enfoque sobre a Auditoria Ambiental Compulsória e a Aplicação dos Princípios Ambientais, a auditoria ambiental é um eficiente instrumento de proteção do meio ambiente, pois tem a função de detectar possíveis violações das normas ambientais que causam danos ambientais. A auditoria ambiental é um importante instrumento que atua diretamente na relação entre a economia e meio ambiente, auxiliando as empresas no conhecimento do seu desempenho ambiental, adaptando-se a legislação. Por ser uma medida preventiva permite que as empresas, busquem alternativas para resolver os problemas ambientais sem interromper suas atividades.
    Percebe-se que a tendência é que aumente cada vez mais a utilização da auditoria ambiental, devido à necessidade de colocar em prática o desenvolvimento sustentável, além de as empresas estarem de acordo coam as normas da legislação.

    ResponderExcluir
  12. Segundo Bergamini Júnior (1999), iniciou-se o fortemente a contabilidade ambiental quando O Grupo de Trabalho Intergovernamental das Nações Unidas de Especialistas em Padrões Internacionais de Contabilidade e Relatórios (United Nations Intergovernmental Working Group of Experts on International Standards of Accounting and Reporting – Isar) começou seus trabalhos sobre contabilidade ambiental em nível de empresas no ano de 1991, formalizando sua posição através do documento Relatório financeiro e contábil sobre passivo e custos ambientais, de fevereiro de 1998, cujos conceitos estão em consonância com os da contabilidade financeira aprovados pelo Comitê de Padrões de Contabilidade Internacional (International Accounting Standards Committee - Iasc).
    O trabalho foi realizado porque foi constatado que, com exceção dos acadêmicos, a classe contábil continuava à parte do debate envolvendo aspectos ambientais, assumindo um papel passivo na administração ambientais. Os profissionais da área contábil não perceberam como os modelos contábeis convencionais poderiam ser aplicados em questões ambientais, mesmo quando a sobrevivência de suas empresas dependia disso.
    Referência: BERGAMINI JR. SEBASTIÃO. Contabilidade e Risco Ambientais. Rio de Janeiro.1999.
    Disponível em:

    ResponderExcluir
  13. Marcia Mensor Lunelli6 de junho de 2011 22:43

    Auditoria ambiental abrange os riscos relacionados ao meio ambiente, saúde e segurança em qualquer avaliação de gestão de riscos compreendendo toda a organização.

    ResponderExcluir
  14. Auditoria ambiental é um instrumento para determinar a natureza e a extensão de todas as áreas de impacto ambiental de uma atividade existente. Esse tipo de auditoria serve para identificar e justificar as melhores medidades para reduzir as áreas de impacto, estimando os custo dessas medidas e recomendam um calendário para a sua implementação. Auditoria Ambiental nada mais é do que um processo de auditoria convencional, mas que também inclui em seus objetivos, critérios de avaliação, e quesito ambiental. Sendo assim, este tipo de auditoria segue o mesmo processo de uma auditoria operacional.

    ResponderExcluir
  15. Conforme Roberto Kochen, Professor Doutor da Esolca Politécnica da USP, a obrigatoriedade da auditoria ambiental ainda não esteja definida por lei no Brasil, há vantagens na
    sua prática (Reis, 1996), entre as quais
    podem-se citar as seguintes: a) identificação de passivos ambientais existentes ou potenciais; b) minimização de
    conflitos com órgãos ambientais; c)
    uniformização de práticas e procedimentos nas diversas unidades operacionais da empresa; d) priorização de
    investimentos para eliminação das não
    conformidades mais graves; e) avalia-
    ção de passivos ambientais da empresa; f) redução de custos pelo controle
    de perdas de matéria-prima, minimiza-
    ção de resíduos e conservação de energia; g) melhor posicionamento e imagem da empresa em mercados com fortes requisitos ambientais.

    ResponderExcluir
  16. Segundo ECP (2011) "A Auditoria Ambiental é uma ferramenta que permite às empresas atingir e manter a eficácia da gestão ambiental em qualquer empresa por meio de um plano de ação completo e abrangente. A auditoria ambiental consegue apontar tanto as deficiências existentes como as futuras, prevenindo gastos mais elevados no futuro."
    Portanto, a auditoria ambiental procura demonstrar as empresas o custo-beneficio realizado pelo controle e conservação ambientais.

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião, dúvida ou segestão sobre o tema abordado!